domingo, 18 de setembro de 2016


BALNEÁRIO MUNICIPAL



Rua Gualdim Pais, freguesia da Penha de França.

À mão direita de quem vai em direção ao rio Tejo, as ruínas do que terá sido, em tempos há muito idos, um balneário público.


Encerrado há muitos, muitos anos, a velha carcaça por ali ficou, desaproveitada, abandonada.

Bem, até poderia dizer-se que foi esquecimento - a gente esquece-se de tanta coisa, nesta nossa cidade...

Mas não, esquecimento, não pode ter sido, já que todos os dias trabalham, no terreno anexo, funcionários da Câmara Municipal de Lisboa, que ali mantém um seu estaleiro, - adjacente, aliás, a um baldio, no qual talvez ninguém da Câmara tenha, ainda, reparado...

Temos, assim, um belo conjunto, no extremo Leste da freguesia da Penha de França:  ruínas de um balneário municipal, e baldio, ambos no perímetro de um estaleiro, também municipal.


Do outro lado da rua Gualdim Pais ( já na freguesia do Beato ), um antigo mercado municipal, que, ao que apurei no local, ultimamente costumava servir para guardar sinais de trânsito.


Hoje encontra-se, quase todo ele, abandonado, entaipado, embora por lá decorram uns trabalhos; mas não encontrei placa descritiva nem alguém que soubesse dizer-me a que se destinam.



Parece, no entanto, ter este edifício sido, no seu tempo, o centro de alguma atividade, já que nele terá, até, funcionado um restaurante, hoje entaipado como tudo o resto ----->



O balneário municipal, mudou, entretanto, de freguesia, o que é o mesmo que dizer que mudou de lado da rua:  foi transferido para esta parte do edifício ou de um seu anexo, no qual funciona, também, um lavadouro, no que parece ser a única e pequena parte do imóvel ainda com algum préstimo.





- x -

Como remate desta história, olhemos para o que se passa bem junto à linha do comboio, numa zona próxima do edifício "novo":  o esqueleto arruinado de uma velha fábrica de rações, há muito desativada e que por ali vai apodrecendo nas barbas da Junta de Freguesia do Beato, sem que alguém lhe deite a mão.



Para que não passe por mais um esquecimento - já que, para quem passa na rua, se encontra algo escondida pelos edifícios circundantes -, aqui fica, bem exposta, em toda a miséria da sua presente condição.


Um balneário municipal que mudou de freguesia, e uma zona de aspeto desolador,
na qual ninguém parece querer reparar.

Será assim tão complicado requalificar a área?


Desentendimento entre freguesias limítrofes ?


Ou existirá algum inultrapassável impedimento que inviabilize uma solução?



Estes locais situam-se na área geográfica de intervenção da:
  • Junta de Freguesia do Beato
  • Junta de Freguesia da Penha de França



Gostou deste artigo?


Se gostou,

PARTILHE NAS SUAS REDES SOCIAIS!

Assim, a mensagem chegará mais rapidamente a outras pessoas a quem poderá interessar!





Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...